segunda-feira, 9 de junho de 2014

Cuidados a ter com o seu cão num apartamento

Possuir um cão de estimação é um sonho de muitas famílias. No entanto, para quem mora num apartamento isto é um desafio.
Antes de decidir que raça de cachorro mais adequada, algumas características devem ser levadas em consideração, como o tamanho do animal e se ele não faz muito barulho. Além disso, cães que vivem em espaços pequenos requerem cuidados especiais para desfrutar de uma boa qualidade de vida.
Algumas regras podem facilitar esta relação :
1º Escolha do animal : os gatos, como é de se esperar, adaptam-se melhor aos espaços pequenos. Mas precisam de atenção, cuidados com higiene e um local para tomar sol. Cães de porte grande e que geralmente são cheios de energia e são difíceis de se adaptar. Eles também precisam de tempo para o banho de sol e, claro, passear e correr.
2º Local para as necessidades : varanda, casa de banho, marquise, etc.;
3º Local para dormir : para não  transmitirem doenças as caminhas devem ser limpas  periodicamente. Não se esqueça de desparasitantes internos e externos e dar banho de quinze em quinze dias ou menos. Nos apartamentos além do latir há outro barulho que pode ser evitado como o barulho das patinhas e, para isso, é preciso cortar as unhas.
4º Convívio com outros cães : os cachorros precisam sair do apartamento para ter contato com outros ambientes, outros cheiros e outros cães. Esses estímulos são essenciais para eles serem saudáveis no corpo e na mente.
5º Stress : os animais que vivem em apartamentos são mais suscetíveis ao stress. Por se sentirem presos naquele espaço e sozinhos, eles podem apresentar certos distúrbios:
- A imunidade pode baixar e causar doenças;
- O pet pode desenvolver comportamentos destrutivos: comer objetos e roupas, por exemplo;
- Em certos casos podem apresentar depressão e hábitos autodestrutivos: lambedura de patas e redução de apetite.
6º Exercício : O ideal é passear diariamente e estimular o animal a praticar exercícios físicos. Correr, nadar, brincar…. Além de evitarem o  stress e do sedentarismo, ele vai apresentar uma aparência mais saudável e um comportamento mais ativo. A falta de espaço e/ou estímulo tornam os animais sedentários, o que pode contribuir para obesidade e doenças originárias do sobrepeso como distúrbios cardiovasculares.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário